quarta-feira, 13 de outubro de 2010

O Ogro, o Canalha e o Anjo

O cenário: um bar da região Oeste de São Paulo. Os personagens: uma mulher bebendo e chorando, no balcão, enquanto o Ogro, o Canalha e o Anjo ocupam uma mesa na entrada do estabelecimento.

O Ogro: Brohter, é o seguinte: tem uma gatinha ali, sozinha, no balcão, chorando, sem ninguém do lado dela. E aí, Piscote? Cola lá? Tá facinho, facinho.

O Anjo: Meu irmão, bicho, você não tem vergonha nessa cara, não?

O Ogro: Ôxe, o que é que eu fiz de errado? (Isso com a mão direita sobre o peito, fazendo ar de vítima).

Canalhus Forever: Ôxe, qual o problema, Pisca? Ele não falou nada demais.

Ogro: Brother, tá facinho, velho. É o seguinte: a mulher tá lá, chorando, bebendo, sozinha, precisando de alguém. Que mais você quer?

Anjo: Velho, você não respeita o sentimento da mulher, não?

Canalhus Forever: Mas qual desrespeito? Você não vai fazer nada de mal, é só conversar.

Anjo: Bicho, vocês parecem que não entendem. Vocês não cresceram não?

Ogro: Broooooooooooooother!!!

Canalhus Forever: Pisca, você é o melhor de nós para chegar junto, você é decente, você é carinhoso, você é sensível. Qual o problema???

Anjo: Meu irmão, bicho, essa mulher é alguém, tem sentimentos, tem coração!!!

Ogro: Bicho, e daí? Eu sei disso. Tá carente, tá facinho, é fato. Se não for você, alguém vai chegar...

Canalhus Forever: É, Pisca, pelo amor de Deus, né?

Anjo: Não, bicho, deixe pra lá. Vou falar mais nada não.

Silêncio na mesa. Ao mesmo tempo, a moça no balcão começa chora ainda mais alto.

Anjo: O pior é que eu tô com vontade de ir lá, mas com vocês aqui eu não vou não. Se eu tivesse sozinho eu ia. Vocês vão ficar falando, olhando, vai ser foda.

Ogro: Bicho, qual a diferença da gente estar aqui ou não estar? A intenção é a mesma.

O bar começa a fechar, por motivos de Lei Seca. A chorona paga sua conta e sai andando. Os três amigos também. Ogro sai na frente, para tentar se aproximar, mas Anjo o chama e com isso consegue conter o companheiro. Ela se vai, sumindo da linha de ataque.

Ogro: Bicho, que merda foi essa? Por que não aproveitar uma situação que estava pronta?

Anjo: Você não se preocupa com os sentimentos dos outros, não?

Ogro olha para Canalhus Forever e fala baixinho: Bicho, ele é muito certinho.

Canalhus Forever: Bicho, eu não sei explicar, é uma aberração.

Isabela - A Divorciada

13 comentários:

Anônimo disse...

Um raro momento!!! Uma oportunidade posta, pronta, feita...

até quando vamos esbanjar nossas chances ??? A pobre criatura precisava sim de um carinho, de um afeto...

Com o Piscote eu tinha certeza que ela estaria em boas mãos... Um cara que nasceu com defeito de fabricação e sem iguais.

As mulheres desse mundo não merecem um cara assim.

Ass. Canalhus Forever

13 de outubro de 2010 01:10
Andarilho disse...

É por isso que o cara era 'Anjo': anjos não existem.

13 de outubro de 2010 08:46
Kilson disse...

Anjos ainda existem! Isso é fato!
O grande problema é saber se ela preferia um anjo, um ogro ou um canalhus forever.

13 de outubro de 2010 10:12
Anônimo disse...

Veja só como são as coisas....

O cara ver na noite uma mulher sentindo - se só e claramente longe de sua razão. (algo comum entre esta especie) Pensa em ganhar alguns pontos com dEUS, e propor à ela uma boa conversa, um ombro amigo, alguns risos, e a possibilidade de pela manhã, ela abrir um belo riso e ver novas chances no horizonte... Mas o que o cara ganha a imputação de ser vil e aproveitador.
dEUS!!! sabe, que tudo o que se queria nesta mesa de bar, era dar um pouco de alegria à esta alma desesperada que vagava em uma noite fria... e bom que se diga, que o escolhido para a boa ação, foi uma pessoa de pensamentos puros alguém que deseja o bem para a alma das pessoas.
Esta mulher, que hoje, pode estar deitada em uma pedra fria do IML com uma faca enfiada no peito por suas próprias mãos, poderia agora esta vislumbrando um futuro feliz com alguém que preste.
Filhos, uma casinha com cerca branca, gato, cachorro... viagem para o nordeste no verão.....
Mulheres, por isto não esqueçam quando estiverem com a alma em suplicio, em situação similar, aceite o convite para uma cerveja de um desconhecido... ele pode trazer um lenço de papel e um futuro feliz para vocês.

O Ogro.

13 de outubro de 2010 11:28
Ser como a fênix disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
os comentarios do canalhus e do ogro sao os melhores...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
cade um anjo desses que nao aparece na minha vida
=)

13 de outubro de 2010 16:11
Albuq disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk muito bom, adorei!

13 de outubro de 2010 16:26
Bia Venturi Bonelli disse...

O pior é isso, além do ogro e do canalha nos fazerem sofrer, ainda espantam os anjos das nossas vidas...kkkk
Será que tem solução? rs
Adorei!!!!

13 de outubro de 2010 19:45
3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Se eu fosse a chorona, faria assim:

pegaria primeiro o Ogro, depois iria me lamentar com o Canalhus - e o pegaria também - e, ao final, iria chorar pro Anjo a canalhice dos dois amigos dele!!

Pegaria os três e ainda faria o Ogro e o Canalhus acreditarem que são eles os espertos.

Deb - A Ogra Canalha

13 de outubro de 2010 20:15
Anônimo disse...

heauheuhaeauehaueha...Bastante surreal realmente... Consegui deduzir dois dos três aí... Mulheres chorosas são realmente um "lugar comum" a cada esquina você encontra ao menos 3... Bem se alg fosse falar eu sugeriria que levasse uma vela, pra simbolizar que existe esperança.... Parabens pelo post, daria ateh cena de um curta^^
Bjs a tds
ass: o viajante

13 de outubro de 2010 21:36
Patricia Digue disse...

Se sou eu nessa situação desesperadora, já teria bebido tanto que teria agarrado o anjo. hahaha. Tadinha :-(

14 de outubro de 2010 00:19
Frô disse...

Gente, chorar sozinha em balcão de bar é mesmo deprimente. Podia pelo menos chamar uma amiga, ou se recolher e beber sozinha, em casa.

Os canalhas, anjos e ogros estão sempre por aí, esteja você chorando ou não - têm é que ficar alerta sempre pra perceber a diferença.

16 de outubro de 2010 00:25
Evelin disse...

Mais uma vez, concordo com Frô. Chorar no bar é pedir para ficar pior né. Acho que o grito ficou maior com o tempo porque o bar ia fechar e nem o ogro apareceu hahaha

16 de outubro de 2010 12:30
Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Nossa tão real...por isso mesmo que digo que homem não é tudo igual não...vamos sempre procurar o anjo!
beijocas,
Mari.

19 de outubro de 2010 11:28